Home
Galeria de Fotos
Carnaval
Exposul 2013
Mega Leilão 2011
Todos os Eventos
Notícias
Portal Turismo
Vídeos
Contato
[Fale Conosco]
Cine.com

NOTICIAS
28/03/2014 - Vigilante é condenado em MT por matar ex-mulher e esfaquear a filha Crime foi cometido na casa da vítima, em setembro de 2012, em Cuiabá. Tribunal do Júri estabeleceu pena de 19 anos de prisão pelos crimes.


 
Um vigilante de 43 anos foi condenado pelo Tribunal do Júri a cumprir mais de 19 anos de prisão por ter matado a ex-mulher, no ano de 2012, em Cuiabá. O acusado foi a júri nesta quinta-feira (27) por ter cometido o crime, além de esfaquear a própria filha de 11 anos que tentava defender a mãe. Consta na Denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), que no dia 28 de setembro, em uma residência do Bairro Altos da Glória, na capital, o réu atacou a ex-esposa e a matou com 49 golpes de facão, aplicados principalmente na região da cabeça da vítima. Para a juíza Monica Catarina Perri Siqueira, que presidiu o júri, o crime foi cometido de forma fria, covarde e premeditada.Segundo o MPE, o crime teria ocorrido pelo fato do acusado não ter aceitado o fim do relacionamento, além de acreditar que a ex-mulher tinha iniciado um novo namoro. Porém, a informação do novo relacionamento não foi comprovada ao decorrer do processo. “No dia que antecedeu ao crime a família foi jantar na casa de um amigo, ocasião em que o réu disse para a vítima que aproveitasse, pois seria seu jantar de despedida, o que demonstra claramente que naquele momento já havia feito o seu plano criminoso”, diz trecho da decisão. Além de esfaquear a ex-mulher, o vigilante também utilizou uma pedra para agredir o rosto da vítima. “Nem mesmo a intervenção de suas filhas, em favor da mãe, foi capaz de comovê-lo a cessar as agressões, o que mais ainda demonstra a frieza e insensibilidade do réu”, completou a juíza. Uma das filhas, ao ver a mãe sendo atacada pelo pai, se colocou na frente da vítima e acabou levando dois golpes na mão e no pescoço. Atualmente as filhas moram e estão sob a guarda de uma amiga da família. O réu já estava preso desde a ocasião do crime no Centro de Ressocialização de Cuiabá, conhecido como Carumbé.
Fonte: G1

publi

 
 
Portal de Eventos MT © 2011. Todos os direitos reservados | você é o nosso visitante n°